History
Icon-add-to-playlist Icon-download Icon-drawer-up
Share this ... ×
...
By ...
Embed:
Embedded player size:
Embedded player preview:
300x300_2272057
itunes pic
Icon-play-large
Entrevista – Edu Santaela – Publicitário integrante da Área de Mídi...
Time-length-icon 0m 0s
Icon-like
Publish-date-icon October 20, 2009
Icon-add-to-playlist Add to Playlist

Subscribe-itunes-badge
EPISODE DESCRIPTION

Lutar por si próprio gera apenas sofrimento. Lutar por todos nós abre portas inimagináveis e possibilidades incríveis. Quem perceber que abandonar a si próprio pra lutar pelo próximo é o único caminho, recebe presentes do universo e escreve o nome no livro da história. Mesmo que você não faça nada grandioso, mesmo que você não apareça numa foto na ação, saiba que é a sua intenção que está contando. Sejamos humildes, não somos superiores ou inferiores a ninguém - somos todos irmãos e irmãs! A Terra agradece aos verdadeiros guerreiros do arco-íris. Positiva galera, o futuro é feito por nós todos. AGORA! [Edu Santaela]

07 (Sete) Anos de Greenpeace
Sonho | Viver o suficiente pra ver a humanidade se unir verdadeiramente.

Entrevista

GpSsa | Por que o Greenpeace?
Edu Santaela | Porque o Greenpeace expõe, confronta e luta contra os problemas ambientais que agridem a nossa casa, a nossa querida Terra.

GpSsa | Já pensou em largar tudo e seguir fazendo outra atividade?
Já. Mas não consigo me imaginar trabalhando pra uma empresa ou qualquer lugar que tenha como objetivo final o lucro pra um grupo de diretores / presidentes / chefes, enquanto todo mundo rala pra esse grupo se beneficiar. Meu primeiro trabalho remunerado foi o Greenpeace, só posso agradecer ao destino por me dar a oportunidade de trabalhar por uma causa na qual acredito.

GpSsa | Se tivesse a possibilidade de voltar no tempo faria algo diferente do que já fez até hoje?
Edu Santaela | Sim, com certeza. Mas não podemos mudar o passado, só construir o futuro.

GpSsa | Como é seu trabalho na organização?
Edu Santaela | Trabalho com a parte online do Greenpeace - no site, blog, redes sociais (twitter, orkut, facebook, youtube...). Trabalho no departamento de comunicação, e juntos pensamos em idéias pra melhorar a presença de nossas campanhas no mundo virtual. Estamos o tempo todo em contato com outros escritórios do Greenpeace pra trocarmos idéias sobre atuação na internet. Uma dessas idéias foi aproveitada recentemente: o pessoal do Greenpeace Canadá transmitiu ações ao vivo em Alberta, contra as Tar Sands (onde estava nosso querido Papu) e nós realizamos algumas transmissões ao vivo de ações aqui também, como pode ser visto no blog do GP. E quando há a oportunidade, trabalho em campo, seja no navio, seja onde for.

GpSsa | É fácil lidar com pessoas diferentes ao mesmo tempo?
Edu Santaela | Não. Mas é um aprendizado constante. Saber conviver com os outros, tão diferentes de nós mesmos, é uma ótima lição pro nosso ego. E, além disso, as diferenças dos outros não deveriam nos incomodar, e sim nos mostrar que mesmo diferentes, somos todos iguais em essência.

GpSsa | Existe um perfil de voluntário ideal? Se sim, qual é esse perfil?
Edu Santaela | Não acho que exista um perfil ideal, mas acredito que deva existir pelo menos um comprometimento sério da parte de cada um que queira ser voluntário. Na verdade, uma pessoa que de coração perceba que da maneira que estamos vivendo estamos caminhando para um beco sem saída, já pode ser voluntário. Quando percebemos que tudo e todos são partes da mesma coisa, quando despertamos pra verdade fundamental (eu sou você, você sou eu, e somos todos partes do mesmo todo), não há mais motivos para não querer o bem de tudo ao nosso redor. E querer bem não é o suficiente - precisamos lutar pelo bem de todos nós, e dos que virão.

GpSsa | Já participou de alguma ação que te fez sentir medo? Esse medo já te fez pensar em desistir?
Edu Santaela | Já senti medo de ser agredido em algumas ocasiões, mas nunca pensei em desistir. Nosso planeta é agredido o tempo todo, e ainda assim, ele não desiste de nós. Porque uma agressão nos faria desistir? Mas tudo tem limite, e Gaia pode acabar se enfurecendo muito em breve...

GpSsa | O que espera para o futuro da humanidade?
Edu Santaela | Espero que possamos perceber que somos todos tripulantes nesse mesmo barco que é a Terra. Espero que nossos governantes percebam a responsabilidade que estarão assumindo em Copenhague, pois as decisões deles ditarão o futuro do planeta. Espero que minha filha possa crescer num mundo justo, limpo, ecologicamente equilibrado, onde haja o conhecimento de que fronteiras entre países, estados e continentes não significam nada para a Terra.

GpSsa | Já se sentiu impotente diante de algum fato | acontecimento?
Edu Santaela | Já, mas nunca deixei de lutar. E algumas vezes a luta pode não ser naquele instante – ela pode ser subversiva, de longo prazo, aos poucos ou até mesmo no mundo virtual.

GpSsa | Como você descreve a importância do seu trabalho para a organização?
Edu Santaela | A internet possibilita a informação em tempo real. Uma ação pode ser notícia na web em segundos, e na boca do mundo em minutos. E com os blogs, twitter e outras ferramentas online, o gerador de informação não é mais a imprensa. Somos eu e você. Além do potencial de mobilização online que a internet permite ela rasga as barreiras virtuais e invade o mundo real. Podemos estar distantes, como o grupo de Salvador e o escritório de São Paulo estão, mas na internet estamos a poucos cliques de distância e somos MUITOS!

COMMENTS
You must be logged in to post a comment.
Help | Terms | Privacy | Partners | PRO Support
© 2015 PodOmatic, Inc.